Desde a estreia como artista solo, em 2016, Rohmanelli vem trabalhando na construção de uma identidade, tanto sonora quanto visual, batizada de Transpop. O investimento e dedicação empregados nesse conceito estão sendo reconhecidos pelo público e pela crítica. O cantor e compositor ítalo-brasileiro concorre em dois festivais com os clipes de “Words Flowing” e “Como você me quer?”, parceria com a Farra do Bowie, e também tem a sua produção destacada no documentário “Reconvexo”, que está prestes a ser lançado.

“Words Flowing” que conta com a participação de Mhirley Lopes, concorre na categoria experimental no 2º Assimetria (Festival Universitário de Cinema e Audiovisual), que acontece entre os dias 27 e 29 de maio, simultaneamente em Florianópolis e Santa Maria (RS). O clipe foi dirigido por Christian Abes e figurinos de Ricardo Saugo (drag Vogue). Participam desta edição filmes realizados em instituições de ensino superior na região Sul do Brasil e também nos países vizinhos Argentina, Paraguai e Uruguai.

“Como você me quer?” foi selecionado para o Fest Clipe 2019, que neste ano completa dez edições. Foram escolhidos 30 clipes entre 273 obras. A organização do evento recebeu inscrições de 18 estados brasileiros. O vídeo, dirigido por Marko Martinz da Vinil Filmes, concorre na mostra competitiva nacional. O evento será realizado nos dias 2 e 3 de agosto, no Centro Cultural Isidoro Demarchi, em Santa Gertrudes (SP), com entrada franca.

O documentário “Reconvexo”, produzido pela estudante de Cinema e Audiovisual da Unisul, Kamila Novaes, traz o Rohmanelli artista frente a frente com Sergio Romanelli, a pessoa. A película, que deve ser lançada no segundo semestre, apresenta uma entrevista com o cantor, além de uma performance do remix de Junior Antonini para “Anomalous”.

“Desde ‘Anomalous’ trabalhei com vários fotógrafos e diretores, de Santa Catarina, de São Paulo, da Bahia e da Bélgica. Toda essa complexa rede semiótica que tem ao redor do meu projeto vem da junção entre música, dança, fotografia, figurinos e cinematografia e constitui um fato artístico muito peculiar”, comenta Rohmanelli.